Como definir o nicho de mercado do meu novo negócio?

Sem comentários 257 Visualizações0


Como definir o segmento de mercado do meu novo negócio?

Resolvi escrever este artigo pensando em você que está louco para empreender, sabe que nasceu para isso, tem algumas ideias na cabeça, mas está em dúvida sobre que tipo de negócio deve desenvolver, qual o melhor caminho a escolher.

E nessa vibe, você fica com perguntas sem respostas:

  • Devo abrir um negócio que é tendência no mercado, como saúde e bem-estar?
  • Devo escolher algo que todas as pessoas compram, como alimentos, por exemplo?
  • Devo buscar segmentos com alto poder de faturamento, como mercado imobiliário?

Olhe bem. Para todas essas perguntas acima, a resposta pode ser sim, não e talvez.

Como escolher um nicho de mercado

Todos esses segmentos e suas variáveis podem ser motivo para buscas na escolha de um nicho de mercado, mas antes você precisa começar respondendo para você mesmo algumas perguntas.

O que você está buscando:

  • Tem a ver com a sua formação acadêmica ou com a sua atividade atual?
  • Tem a ver com alguma habilidade que você sempre teve desde pequeno?
  • Tem a ver com alguma atividade que os seus pais ou parentes sempre trabalharam?
  • Tem a ver com alguma coisa pela qual você se sente fascinado?
  • Tem a ver com alguma atividade que é uma vocação da região onde vive?

Se para uma ou algumas dessas premissas acima você respondeu “sim”, então você está indo no caminho certo. Se nenhuma dessas perguntas deu positivo para você, pare e repense sua ideia.

Olhe bem, eu não estou dizendo que é impossível dar certo, mas o mundo cada vez mais está se especializando em alguma coisa e criando nichos a partir daí. Tem um estudo que diz que, para você se tornar um especialista em qualquer assunto, você precisa de pelo menos 10.000 horas de estudo.

Entende o que digo?! Quando me formei em Engenharia Civil no final da década de 80 simplesmente NÃO TINHA EMPREGO PARA ENGENHEIRO! O que fiz? Voltei para minha cidade natal e assumi uma pequena empresa de vestuário da família, tornando-a 15 anos depois a maior empresa de vestuário do estado do Espírito Santo e uma das mais modernas do Brasil, com um parque industrial de 14.000m² de área construída e cerca de 900 funcionários diretos e indiretos!

Foi a minha melhor decisão, mas 2 fatores foram essenciais para a escolha correta: minha capacidade de gestor adquirida com a Engenharia e a vocação da família no setor.

Então pense com calma sobre isso e vamos adiante.

 

Quais são as minhas habilidades e competências?

Outra coisa que você deve pensar muito também é que tipo de negócio você quer administrar respeitando seu perfil.

Não entendeu? Simples: não é aconselhável montar uma empresa de palestras se comunicação não é seu forte; montar um pet shop se cuidar de animais não faz parte do seu mundo; montar uma agência de marketing se criatividade não está nas suas habilidades principais.

Dito isso, entendo que o empreendedor precisa descobrir quais são suas características comportamentais principais, o que irá ajudá-lo na escolha do seu caminho.

Existem inúmeros testes de perfil no mercado. Gosto muito do perfil comportamental dos 4 bichos, feito pelo IBC (Instituto Brasileiro de Coaching) e que vou adaptar para o perfil empreendedor. São eles:

 

O empreendedor Águia

São empreendedores cheios de ideias, enxergam e identificam oportunidades e soluções surpreendentes. São visionários, curiosos, criativos e intuitivos. Têm visão de futuro e são inovadores. Por outro lado, falta-lhes a visão pragmática, a capacidade de colocar suas ideias em prática e de engajar pessoas.

O empreendedor Lobo

É o organizador. Sempre atento ao planejamento, pontualidade e controle. Detalhista, conservador, metódico, previsível, leal, com dificuldade de adaptação a mudanças e responsável com a realização do combinado. Pode perder oportunidades, tem dificuldades de se relacionar com público.

O empreendedor Gato

É o comunicador. Também sensível, que gosta de trabalhar em equipe e se relacionar com outras pessoas. Esse perfil tem como característica a necessidade de ser aceito socialmente, colocar a felicidade acima dos resultados, ser reconhecido por sua equipe e gostar de trabalhar em um ambiente harmônico. Tem dificuldades de gerenciar conflitos e de receber críticas. Seu público é o interno.

O empreendedor Tubarão

É o executor. Aquele caracterizado por pessoas que atuam em busca do resultado, senso de urgência, impulsividade, praticidade, com foco no futuro e comprometido com objetivos. Excelente na área de vendas. Detesta relatórios, reuniões de trabalho e rotinas administrativas.

 

Pense no perfil, mas entenda que todos temos pelo menos um pouco das outras habilidades, depende da situação.

 

E agora que você leu tudo isso, as coisas vão se afunilando, certo? Você entendeu que gostar do que faz é importante e essencial porque imagine se você passar 10 a 12 horas por dia fazendo aquilo que não gosta por dinheiro!? Imagine você passar esse mesmo tempo gerenciando algo que você não domina completamente e ficando na mão dos “especialistas” desse setor!? Não mesmo!! Você entendeu também que perceber seu perfil irá ajudá-lo a escolher o melhor caminho.

 

Também falei um pouco – e inclusive montei um TESTE – sobre o perfil do empreendedor neste post aqui.

 

Identificando a necessidade por produtos e serviços

Pense e reflita comigo que sua ideia deve sempre partir de quais necessidades não estão sendo supridas para um público específico de consumidores e identificar se as pessoas estariam dispostas a pagar um valor a mais por um produto/serviço que atenda àquela demanda específica.

Por exemplo: por que as pessoas estão dispostas a pagar a mais por tudo que é serviço Delivery hoje em dia, como pizzas, roupas, alimentos, lavagem de carros? Exato! Falta de tempo! O segredo é identificar as dores do cliente com alguma situação própria.

Outro ponto para abordagem é: para quem você vai vender. E essa pesquisa precisa ter os critérios e parâmetros de segmentação, que são:

  • Geográfica: local físico onde seu público/audiência se encontra. Pode ser classificado por país, estado, cidade e até mesmo bairro;
  • Demográfica: inclui características como idade, sexo, classe social, profissão, grau de instrução, religião, raça, nacionalidade e tamanho da família;
  • Psicográfica: divisão por estilo de vida, personalidade e valores;
  • Comportamental: relacionados ao comportamento com relação a um produto ou serviço.

Com essas premissas, seu caminho está se delineando para você buscar uma ideia que: a) respeita seus valores; b) você goste da atividade e que faça seus olhos brilharem; c) sejam uma necessidade das pessoas, mesmo que a princípio elas não saibam disso; d) você identifique o público-alvo.

Acabou por aqui? Não, isso é só o começo. A partir daqui você vai trilhar os caminhos das pesquisas de mercado, validação do produto/serviço, viabilidade econômica, concorrência, fornecedores e etc. Mas isso é assunto para outro artigo.

Abraços!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This