Monthly Archives: maio 2017

Empreender ou ser empregado?

Mensagem de Carlos (Empreendedor) para Wallace Vieira (Mentor)

Sem comentários 317 Visualizações0

Neste momento estou lendo o depoimento de Carlos, que pode ser qualquer pessoa ”perdida” nas mesas de um escritório qualquer de uma empresa qualquer:

 

“Prezado Wallace,

meu nome é Carlos, tenho 30 anos, sou casado há pouco tempo (2 anos) e tenho uma linda menina de 9 meses, Isabela. Estou feliz e ao mesmo tempo preocupado, minhas despesas aumentaram muito, você sabe, casado e com filho, o bicho pega, rsrs…

Minha esposa está afastada temporariamente do trabalho para cuidar da Isa e agora sou o arrimo da família. Apesar de gostar do meu trabalho de Ilustrador e Editor de Textos numa agência digital, sinto que estou perdendo tempo. Coloquei na cabeça que descobri uma nova forma de mostrar para o mundo meu trabalho de Ilustrador, ganhar muitos clientes (alguns que já atendo) e multiplicar outros. E ainda posso fazer o trabalho de Editor de Textos em casa à noite.

O que você acha? Estou morrendo de medo porque não posso perder minha renda neste momento, mas minha cabeça já criou até um mapa mental do meu negócio e não consigo mais dormir.

Você me aconselha a largar meu emprego? Me ajude por favor!!”

.
“Prezado Carlos, obrigado pela consulta. Vou tentar te dar alguns lampejos, fagulhas, nesta escuridão aparente. Preciso te dizer que o seu dilema é o mesmo de milhares de Carlos espalhados pelo país, com algumas diferenças, mas iguais na essência.

O que posso te dizer agora neste momento? Parabéns!! Você é um empreendedor nato! Você saiu do campo das boas ideias das pessoas comuns para o campo dos empreendedores!

Qual será o seu próximo passo? A decisão é sua, mas antes responda algumas perguntas para você mesmo:

  • Eu prefiro continuar pagando minhas contas ou estou disposto a viver das minhas economias durante algum tempo?
  • Manter meu estilo de vida atual é mais importante do que ter um novo começo na vida?

Você sabe, empreendedorismo tem tudo a ver com assumir riscos, riscos que são potencialmente perturbadores e assustadores. Se sua família depende da sua renda, é sua responsabilidade pensar nas coisas muito cuidadosamente. Pense na possibilidade de uma transição, compatibilizando seu emprego atual e uma parte já da sua nova atividade.

Neste artigo, inclusive, respondo a algumas dúvidas comuns de quem deseja começar um negócio mantendo o emprego atual.

Se a sua resposta para este novo começo ainda for um ressoante e enfático “sim”, depois de ter avaliado todos os riscos, então você está pronto para dar o salto!”

 

Tenho certeza que você que leu o relato acima e sentiu um frio na espinha, certo?

“Como ele está adivinhando meus pensamentos? Isso é bruxaria?” Não, isso não é bruxaria, isso é o que sente todo empreendedor quando precisa dar o passo seguinte depois de uma grande ideia ou insight. Esse “frio na barriga” faz parte dessa aventura, arriscar é preciso, mas calcular a distância do salto é necessário, olhar as condições da pista, a temperatura, a iluminação, o terreno, a umidade, o equipamento que você está usando para o salto, sua disposição e energia…

Faz sentido o que estou dizendo para você?

Qual é o nome disso? Planejamento! Pois é, assim tem que ser.

Vamos agora falar sobre a sua ideia ou insight para o seu futuro negócio e quero que você pense bastante, reflita, em todas as perguntas abaixo. Elas são super importantes para o seu sucesso.

 

A sua ideia de negócio:

  • Tem a ver com a sua formação acadêmica ou com a sua atividade atual?
  • Tem a ver com alguma habilidade que você sempre teve desde pequeno?
  • Tem a ver com alguma atividade que os seus pais ou parentes sempre trabalharam?
  • Tem a ver com alguma coisa pela qual você se sente fascinado?
  • Tem a ver com alguma atividade que é uma vocação da sua região?

Se você respondeu ”sim” para uma ou algumas dessas premissas acima, então você está indo no caminho certo. Se nenhuma dessas perguntas deu positivo para você, pare e repense sua ideia.

Olhe bem, eu não estou dizendo que é impossível dar certo, mas o mundo cada vez mais está ficando especializado em qualquer coisa e criando nichos a partir daí.

Tem uma pesquisa que diz que para você se tornar um especialista em qualquer assunto, você precisa de pelo menos 10.000 horas de estudo. Entende o que digo?!

Quer saber mais sobre a aventura do Carlos e como planejar a sua virada de chave?
É só baixar gratuitamente meu ebook “Quero Empreender. E agora?”! Clique neste link.